Banho de ofurô, bebê mais relaxado e tranquilo

Postado por: Denise Gurgel



Muitos pais se perguntam se o banho de ofurô é moda ou se tem fundamento científico. E devo dizer a você que tem embasamento sim!

A técnica foi criada na Holanda no final dos anos 1990 como intuito de resgatar as memórias intrauterinas e oferecer uma segurança para o bebê logo após o nascimento.

Sim, os bebês se lembram das sensações que viveram na barriga da mãe e como essa experiência foi única na sua vida, quando sente novamente e recebe as mesmas informações se tranquila, com aquele: - opa...isso eu reconheço! rs

Você deve estar se perguntando se a questão é água e a sensação mergulhado no líquido amniótico durante a gestação o banho de banheira também oferece a mesma sensação. Eu tenho que dizer que não.

O formato ovalado do ofurô permite que o bebê fique numa posição muito mais próxima da gestação que é a posição do fechamento, como se o corpo ficasse enrolado sobre si mesmo. Já na banheira o bebê fica aberto, e aí acontece um montão de atividades reflexas que podem tirar a paz do bebê.

Outra questão importante do ofurô é a manutenção da água quentinha por mais tempo pela superfície baixa e material, diferente da banheira que vai esfriando. No ofurô a temperatura da água será entre 36 e 37 graus e poderá ser dado no bebê logo após o nascimento ou até os seis meses. Depois dessa idade há outros ofurôs maiores que podem ser utilizados.

Nas primeiras semanas de vida do bebê os pais poderão fazer aquele famoso charutinho com uma fralda para mergulhar o bebê, se assim desejarem. Aqui no Brasil, especificamente em São Paulo um dos primeiros a realizar esse trabalho foi o Hospital Estadual da Vila Alpina que utilizou essa imersão em bebês que choravam muito após o nascimento mesmo nos braços das mães. Os resultados eram excelentes e a criança relaxava, se adaptando muito melhor depois aos estímulos externos.

Mais relaxado e tranquilo tudo funciona melhor. O bebê dorme melhor e até as cólicas são minimizadas!

Esse banho traz toda essa calma para o bebê e não é raro alguns tirarem um cochilo lá mesmo! O efeito é imediato!

No curso conversamos sobre as questões de como colocar o bebê no ofurô e como tirar. Sobre a questão de altura da água e acessórios, bem como a segurança do ofurô. Enfim, tudo o que devemos fazer e observar ao adquirirmos o ofurô.


Vem comigo participar do curso vem! 

Turma em São Paulo, aqui

Turma no Rio de Janeiro, aqui

Na sua casa, aqui

PS: Na foto Julia fotografada pela Vanessa Atalla